Não pedi nada

Em duas situações, uma em Istambul e outra em Lisboa, me senti uma mendiga. Mesmo não tendo pedido nada. Entretanto, o coração das pessoas resolveu entender assim.
Em Istambul dou até razão pra quem nos deu um chá preto às 7 horas da manhã, na porta do aeroporto, depois de uma noite mal dormida no chão do lugar.
Em Lisboa fiz uma ação por boa fé: expliquei e levei um casal de turistas para o ponto desejado e ganhei um dinheirinho.

Read More