Gratidão

Ontem e hoje recebi mensagens de duas pessoas completamente opostas com uma palavra: GRATIDÃO. Quando li corei a face, ri sozinha e olhos lacrimejaram (devo confessar). Às vezes nem percebemos mas ajudamos as pessoas com algo muito simples.

O primeiro caso foi de uma amiga que me enviou um e-mail pedindo informações sobre um curso de Pedagogia em EaD. Fiz algumas pesquisas rápidas, tentei encontrar outras sugestões e retornei o email. Simples, não? A resposta foi um agradecimento bem sincero.

No segundo caso também aconteceu com uma amiga. Outra dia ela me ligou, conversamos, choramos um bocado e sentimentos saudades de ouvir um pouco o nosso minerês. Marcamos, desmarcamos e ficou em aberto. Ontem ela me enviou uma mensagem, dizendo que tinha finalizado o projeto da tese e queria dar um rolê. Eu que agora envoltas as escrituras da tese, a principio titubiei. Depois pensei um bocado, lembrei da nossa última conversa e pensei mesmo que era preciso encontrá-la e tomar um sol. Liguei e disse fique em pronta em meia hora, separa um biquini e vamos dar uma volta. Saímos rumo a Cascais, onde tomamos um café e demos umas voltas. Seguimos pra Praia do Guinho, onde supostamente deveria estar vazio. Chegamos, ainda estava sol, eram por volta das 19 horas, ventava muito. Por isso, era possível ver alguns praticante de kitesurf e windsurf. Nos aproximamos do mar para molhar os pés, logo percebemos que a água estava gélida. Mesmo assim, olhamos uma pra outra, e já estávamos tomando as providencias para tomar um banho. Entramos naquela água fria, sentimos todo aquele vento e os raios do sol. Ficamos lá durante um tempo, conversamos e saímos de alma lavada. Depois queríamos ir para o Cabo da Roca ver o pôr do sol, já no caminho anunciava que não veríamos a paisagem por causa do nevoeiro que tomava conta da estrada. Voltamos, paramos em um mirante e ainda conseguimos contemplar o sol se pondo. Depois daquele dia agradável voltamos mais leves pra casa. Foi um conforto. E hoje ela também me agradeceu com a palavra GRATIDÃO.

Achei curioso.

Grata sou eu por conhecê-las e tê-las como amigas.

Sumiço e reflexões

Pra variar deixei o blog desatualizado, lá vão quase 6 meses sem nenhuma postagem. Este canal ficou parado, assim como outros, e eu que antes dizia querer apagar o Facebook fiquei mais ativa na rede. Tenho uma relação de amor e ódio com a rede. De qualquer modo, cá estou eu para desabafar um bocado.

Fato é que já se passam 9 meses que estou por terras lusitanas e muitas coisas aconteceram neste período. Além obviamente de dedicação à tese, tenho me dedicado a vários momentos de auto-análise. No último post falava de sentimentos humanos. Neste quero falar das expectativas que criamos e da necessidade de atender algumas demandas sociais. Read More