Tensões de uma pós-graduanda

Quem faz pós-graduação sabe que este é um momento que se sente de tudo, já dizia a sabia Inês Teixeira, professora da Faculdade de Educação. Além de vários livros pra ler, há a coleta de dados, as disciplinas obrigatórias, os artigos para publicar etc, etc, etc. É um momento de crescimento profissional e pessoal, sem dúvida.

E por se tratar de um processo criativo vivemos vários dramas, temos que fazer escolhas, aprofundar conceitos, abdicar de várias coisas… Nesse momento, vivo o medo da página em branco. Além disso, diante de tantos conceitos, tantas ideias e argumentos me sinto um bocado perdida. Sinto-me no labirinto de Minotauro a espera de ser devorada por ele. Por acaso,  ainda não tenho o fio de Ariadne para me ajudar a sair desse drama todo.

Alição, angústia e um bocado de fragilidade saltam neste momento. O bom é pensar que o doutorado é um processo de aprendizagem, e, que, ao final, tudo vai dar certo. Espero.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s